Leite materno não vira água

Um dos papos mais frequentes que as mães que estão amamentando ouvem por aí é esse aqui: “Depois do sexto mês, o leite vira água. Nem adianta mais amamentar. É uma perda de tempo”. Não! Isso não é uma verdade. É mais um mito que o Família Coruja vai quebrar. Por isso, vamos às informações. […]

Um dos papos mais frequentes que as mães que estão amamentando ouvem por aí é esse aqui: “Depois do sexto mês, o leite vira água. Nem adianta mais amamentar. É uma perda de tempo”. Não! Isso não é uma verdade. É mais um mito que o Família Coruja vai quebrar. Por isso, vamos às informações. Quanto mais conhecimento, mais amamentação sob livre demanda!

A partir do sexto mês, as mães começam a introduzir outros alimentos e líquidos na rotina alimentar do bebê, além do aleitamento materno. Mas, mesmo assim, neste momento, o bebê não precisa e não deve ser desmamado. Muitos dizem que com a introdução de novos alimentos, o leite materno perde os seus nutrientes e a criança consegue suprir todas as suas necessidades apenas com a alimentação. Isso não é verdade! O leite materno não perde o seu valor nutricional. Pelo contrário, ele continua sendo essencial para o desenvolvimento da criança.

Vale voltar a lembrar que a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que o aleitamento materno seja feito de forma exclusiva até os seis meses, e continue até pelo menos os dois anos de vida. O leite materno continua ajudando a imunidade da criança sempre! Além disso, ele previne infecções respiratórias e alergias. Então, nada de pensar que, após os seis meses de vida do bebê, o leite vira água e perde a validade. Isso não existe!

Agora para encerrar a orientação de hoje, alguns números. Dos 12 aos 23 meses de idade do bebê, o leite materno oferece:

29% das necessidades energéticas
43% das necessidades de proteína
36% das necessidades de cálcio
75% das necessidades de vitamina A
76% das necessidades de ácido fólico
94% das necessidades de vitamina B12
60% das necessidades de vitamina C

Curtiu nossa orientação? Então: leite materno é leite materno e água é água. Não deixe de amamentar por causa de blá, blá, blá. Conhecimento e informação valem ouro neste momento. Compartilhe e divulgue mais estas corujices do Família Coruja! Até a próxima!